Cases

Direito previdenciário

Auxílio-doença decorrente de fratura no cotovelo

icon-reu

A PARTE RÉ NO PROCESSO

Nosso cliente sofreu um acidente no ano de 1992, mas continuou trabalhando até Setembro de 2017, quando começou a sentir dores e limitações funcionais. Ele acabou descobrindo que possuía sequelas daquele acidente e as dores eram resultados de fraturas no cotovelo direito. Como consequência deste problema, nosso cliente, já com 56 anos de idade, não conseguia mais realizar alguns tipos de esforço físico, como levantar peso, por exemplo, o que o impedia de efetuar sua função de conferente de vendas.

Nosso cliente decidiu então que era hora de procurar o INSS, mas teve o pedido para receber seu benefício negado. Foi aí que ele nos procurou. 

 
icon-veredicto

A DECISÃO

Após perícia realizada por especialistas em ortopedia e traumatologia, ficou comprovado que nosso cliente realmente era incapaz de exercer sua função devido às dores causadas pela fratura. O juiz então condenou o INSS a conceder o benefício e a pagar as parcelas atrasadas referidas pelo DIB e o DIP, com direito à correção monetária no valor! 

 
icon-link

 

0034281-60.2018.4.01.3500

 

Solicite uma ligação
Assim que recebermos seu contato, ligaremos para você

VENHA BATER UM PAPO CONOSCO, NÓS PODEMOS LHE AJUDAR ;)

Agende aqui sua visita

Consulta de processos

Ligamos para você

Dúvida