Síndrome de burnout como doença ocupacional

Síndrome de burnout como doença ocupacional

Compartilhar

Já está em vigor desde o dia 1 de janeiro de 2022, a nova classificação da OMS (Organização Mundial da Saúde), que entre outras coisas, incluiu a Síndrome de Burnout como doença ocupacional.

Anteriormente, a síndrome era considerada uma questão de saúde mental ou um quadro psiquiátrico. No novo texto, é citada como “estresse crônico de trabalho que não foi administrado com sucesso”.

A grande relevância dessa alteração na classificação da doença é sua relação com o ambiente de trabalho e a interpretação da responsabilidade da empresa sobre a saúde de seus funcionários. 

Um fato importante: A concessão de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez por transtornos mentais e comportamentais bateu recorde em 2020. Os números mostram que cada vez mais a saúde mental dos trabalhadores tem sido afetada.

Notícias Relacionadas

Receba conteúdos sobre nossas especialidades em seu e-mail.

Atendimento Online Advogado

Antes de entrar em contato nos informe seus dados abaixo:

🔴 ALERTA DE GOLPE 🔴

Inúmeros clientes de escritórios de advocacia em geral estão sofrendo tentativas de golpes desde 2022 por telefone e WhatsApp.

Os dados de processos, no Brasil, são públicos. Isso facilita as ações de golpistas.

Por isso, se você receber qualquer contato em nome do escritório ou dos Drs. Gutemberg Amorim e Yunes Marques e Sousa solicitando envio de valores via Pix, desconfie!

Esse não é um procedimento do escritório.

Dúvidas, ligar para (62) 3091-7443.